Diabetes Ocular

9/05/2016 | Artigos

A diabetes pode afetar a visão. Se você tem diabetes, seu corpo não usa e armazena a glicose de forma adequada. Altos níveis de glicose podem danificar os vasos sanguíneos da retina, causando a retinopatia diabética. Existem dois tipos de retinopatia diabética: não proliferativa (RDNP) e proliferativa (RDP). RDNP é um estágio inicial da retinopatia diabética.

Há hemorragias e fluido na retina. A visão é afetada se houver edema na região central da retina chamada mácula. A maior causa de perda da visão na diabetes é o edema macular diabético. Retinopatia diabética proliferativa (RDP) está presente quando existe o crescimento de novos vasos sanguíneos (nervosas) no nervo óptico ou superfície da retina. A principal causa de RDP é o fechamento de microvasos, impedindo adequada oxigenação da retina.

A resposta é o aparecimento dos neovasos, que infelizmente não conseguem suprir a circulação afetada. O surgimento dos neovasos vem acompanhado de tecido fibroso que pode levar ao descolamento de retina. A hemorragia vítrea acontece porque os neovasos são muito frágeis e sangram com facilidade. Quando ocorre a hemorragia vítrea, a visão pode ficar seriamente afetada. Se não houver absorção da hemorragia, pode ser necessário uma cirurgia de vitrectomia.

Como é o diagnóstico?

Um exame do fundo de olho é a melhor forma de detectar as alterações oculares da diabetes. Com as pupilas dilatadas, o exame é realizado de forma rápida e indolor. Se forem encontrados sinais de retinopatia diabética, o oftalmologista pode solicitar exames como fotos com contraste (Angiofluoresceinografia), tomografia de coerência óptica (OCT), entre outros.

Como é o tratamento?

O melhor tratamento para a diabetes ocular é a prevenção. Um bom controle clínico com o médico endocrinologista, reduz a chance do início e complicações da diabetes no olho.

Fotocoagulação a laser: pode ser usado em casos de edema macular, tratamento de escolha para RDP e glaucoma neovascular.

Tratamento quimioterápico com antiangiogênicos: usado no tratamento de edema macular diabético, pode ser usado também em casos de RDP e glaucoma neovascular. Implante intra-vítreo de dexametasona: usado no tratamento do edema macular diabético.

Vitrectomia: cirurgia, indicada em casos de RDP, hemorragia vítrea, entre outros.

Quando realizar o exame de fundo de olho?

Pessoas com diabetes devem realizar exame de fundo de olho todo ano. Se houver diagnóstico de retinopatia diabética, os exames devem ser mais frequentes. Mulheres grávidas com diabetes devem fazer o exame logo no primeiro trimestre. Se você necessita de óculos, é importante que a glicose esteja controlada por vários dias antes do exame, pois o descontrole pode mudar o grau do óculos.

 Dr. Luiz Eduardo de Aguiar Marques é Médico Oftamologista Especializado em Retina e Vítreo. Instrutor Clínico e Cirúrgico. Orientador Cirúrgico na Escola Paulista de Medicina (2007). Membro do Academia Americana de Oftalmologia Saiba mais!